Fim da Chikungunya? Estudo aponta eficácia de 98,5% da vacina VLA1553

A doença viral afeta de um terço a três quartos da população em áreas onde o vírus está circulando

Saudações, profissional de Medicina!

Preparado(a) para ampliar seus conhecimentos médicos e ficar por dentro das novidades? 🧐📚

Nessa semana, sua newsletter sobre o mundo médico vai falar sobre a possibilidade de termos uma solução rápida e efetiva para os impactos da Chikungunya. Um estudo aponta eficácia de 98,5% da vacina contra Chikungunya (VLA1553). Vale ressaltar que essa doença afeta de um terço a três quartos da população em áreas onde o vírus está circulando.

E ainda tem mais:

  • Como os países podem se preparar para uma próxima pandemia

  • Quer entrar no mundo dos investimentos? Aprenda a fazer o seu dinheiro dos plantões render

  • Veja quais são as habilidades essenciais para ser um médico especialista de sucesso

  • Em dúvida se faz a prova de residência este? Aproveite que essa será a menor concorrência da DÉCADA

Vamos nessa?

Vacina contra Chikungunya mostra eficácia de 98,5%

A farmacêutica franco-austríacaValneva divulgou resultados promissores dos ensaios clínicos de Fase 3 da vacina contra a Chikungunya. O imunizante, que está sendo desenvolvido em parceira com o Instituto Butantan, usa uma versão viva atenuada de chikungunya.

Os resultados primários apontaram que a vacina VLA1553 gerou anticorpos neutralizantes em 98,5% dos voluntários 28 dias após a aplicação da dose única.

Esse resultado está acima bem acima do limite exigido para ser usado em uma solicitação de autorização de comercialização.

“Acreditamos que pode conferir imunidade para toda a vida”, pontua o Dr. Juan Carlos Jaramillo, MD, Diretor Médico da Valneva.

SABER MAIS

Como os países podem se preparar para uma próxima pandemia

A história nos ensina que surtos são uma realidade com a qual temos que conviver. Em um mundo que periodicamente se vê obrigado a enfrentar pandemias, a prevenção é a melhor estratégia.

Para estar bem preparado, o primeiro passo é avaliar o que foi feito e como foi feito. Para que assim possa ser estabelecido um guia para enfrentar uma epidemia ou pandemia.

Dessa forma, é possível contemplar que existam estruturas de saúde estabelecidas, equipadas e preparadas com pessoal suficiente, devidamente treinado, com uma visão populacional, e não exclusivamente clínica ou laboratorial,

LER ANÁLISE COMPLETA

O que fazer para o dinheiro dos plantões render?

Quer ter uma vida de qualidade e tranquila financeiramente? Você precisa começar a investir parte do valor dos seus plantões. Grave isso aqui: você pode fazer o seu dinheiro trabalhar para você.

Para te ajudar na missão de saber por onde começar, a equipe do Sanar Up reuniu várias dicas valiosas sobre investimentos.

O primeiro aprendizado sobre o assunto é que você precisa ter uma reserva de emergência. E ter em mente que deve investir um pouco todo mês para ter retornos melhores e mais consistentes.

VER TODAS AS DICAS

Habilidades essenciais para ser um médico especialista de sucesso

O caminho para ser um médico especialista bem-sucedido é longo. Você tem que decidir a residência médica que vai fazer, escolher a instituição, estudar para prova, ser aprovado no processo seletivo e aproveitar ao máximo o tempo da especialização.

Um ponto chave nesse percurso todo é identificar e desenvolver as habilidades técnicas e comportamentais exigidas para atuar na área que escolheu. Fazem parte desse "combo", inteligência emocional, agilidade na tomada de decisões e pensamento crítico e flexível.

A Sanar reuniu informações sobre habilidades necessárias para sete especialidades médicas. São elas: clínica médica, pediatria, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, anestesiologia, cardiologia e medicina da família e comunidade.

SABER TUDO

Por que esse ano terá a menor concorrência da DÉCADA nas provas de residência?

Na série "Residência: a hora é agora", o professor da Sanar Vinicius Destefani provou que esse é o melhor momento para você entrar na residência médica. Este ano teremos a menor concorrência da década. Um dos motivos é que a quantidade de pessoas formadas em medicina em 2022 será menor. Assista o vídeo para entender melhor o cenário:

Profissional de medicina, a Sanar News é feita para você!

Gostou do conteúdo? Aproveita para compartilhar o boletim informativo com os colegas, estudantes de medicina e outras pessoas que possam se interessar pelos temas. Vamos juntos ampliar as discussões relevantes para área médica. Qualquer feedback, não deixe de falar com a gente.

Até mais!